Motul dá dicas para economizar combustível

A Motul, empresa francesa especializada em fluídos de alto desempenho, levantou nove dicas para economizar etanol ou gasolina e manter o ponteiro do combustível alto por mais tempo.

O preço dos combustíveis tem se tornado um dos grandes vilões da inflação, impactando diretamente no bolso do brasileiro. Apenas entre dezembro de 2020 e março de 2021 foi possível ver um aumento de 20% no preço oferecido ao consumidor final.

• Não acelere demais

Acelerar o carro de maneira agressiva, além de trazer riscos para a segurança, também é uma maneira de gastar mais combustível. Ao “pisar fundo”, o condutor eleva a rotação do motor – muitas vezes acima do indicado pelo fabricante, o que exige maior quantidade de combustível.

Para evitar o gasto desnecessário, preservar o motor e extrair máximo rendimento de combustível, acelere de forma gradativa, troque as marchas respeitando a rotação de torque máximo e controle a força no pé.

• Faça a calibragem dos pneus

Dirigir com os pneus murchos é extremamente prejudicial para o veículo, já que aumenta o atrito entre as rodas e a pista, exigindo mais força para o automóvel para se mover, sem contar os prejuízos para a segurança dos passageiros e condutores. Para fazer a calibragem, o condutor pode conferir as recomendações no manual do fabricante do veículo e é recomendado fazer a checagem dos níveis de pressão a cada 7 e 10 dias, com os pneus frios.

• Escolha o lubrificante mais adequado

Apesar de estarem profundamente ligadas, de maneira geral, as pessoas não associam o fluído do motor ao desempenho no uso do combustível. O óleo lubrificante, com a viscosidade ideal, pode auxiliar na redução do consumo de combustível. Se utilizar um óleo de viscosidade mais alta que a recomendada pelo fabricante, mais esforço vai requerer do motor para que o óleo atinja todas as partes a serem lubrificadas. Além de dificultar a lubrificação, aumentando o desgaste, você exigirá mais do motor para manter esse óleo mais viscoso em circulação. É claro que isso acarretará um aumento no consumo de combustível, além de reduzir sua vida útil. Em contrapartida, se o condutor optar por um óleo com menos viscosidade, ou seja, de viscosidade inferior àquela recomendada pelo fabricante do seu veículo, objetivando a redução dos esforços e a consequente redução no consumo, poderá estar correndo outro risco: a baixa pressão do lubrificante na linha que conduz o óleo as peças móveis ser insuficiente, podendo, até mesmo, acarretar na falta de lubrificação nas partes altas do motor.

• Use o ar-condicionado de forma inteligente

Nas cidades, geralmente, os carros trafegam em velocidade mais baixa, então, se possível, desligue o ar condicionado e circule de janelas abertas. Já nas estradas, o uso do ar-condicionado é fortemente recomendado, pois o vento que entra pela janela causa resistência na movimentação, exigindo mais do motor, aumentando o gasto de combustível.

• Diminua o peso do veículo

Muita gente tem o hábito de fazer do carro (ou até mesmo do baú da moto) uma extensão de casa, levando sapatos, roupas, livros e uma infinidade de outras coisas que quase nunca serão usadas em uma emergência. Costuma-se dizer que isso é sacrificar combustível em troca da praticidade. Todo peso adicional que é transportado exige mais força do veículo, que incorre em maiores gastos de combustível. A dica também vale para racks que podem ser anexados aos veículos para transportar cargas adicionais, como bicicletas. Se não está em uso, retire.

• Garanta a manutenção em dia

A prevenção, geralmente, exige menos gastos do que a troca de peças completamente desgastadas por uma manutenção fora do prazo. Velas, bobinas, cabos, filtros de ar e combustível precisam ser checados periodicamente. Também é preciso realizar o alinhamento das rodas para evitar a mesma situação que ocorre quando os pneus estão descalibrados. Nesse caso, ela pode ser feita a cada 10 mil quilômetros em uso normal.

• Elimine vícios de direção para economizar combustível

Andar em “ponto-morto” e “descer na banguela” são expressões muito comuns que se referem ao ato de não engatar uma marcha enquanto dirige. Geralmente isso acontece em descidas, porque as pessoas acreditam que ajuda a economizar combustível. No entanto, o inverso acontece: deixar o veículo desengatado fará com que o sistema de freio seja mais exigido, pois, nesse momento, ele não conta com o auxílio do freio-motor.

• Use o GPS ou aplicativos de direção

Uma dica para quem quer gastar menos combustível é usar um GPS (mesmo conhecendo de cor o caminho) para escolher os trajetos mais curtos e com tráfego menos intenso.

• Abasteça em postos de confiança

Por fim, mas não menos importante, o recomendado é evitar abastecer em postos desconhecidos. Existem lugares em que a qualidade dos combustíveis é mais baixa do que a média. Nestes, talvez os valores sejam até mais atraentes, mas, no final das contas, o custo-benefício não compensa.

MOTUL Brasil
GBR Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *